Museu da Energia oferece atividades on-line gratuitas

Com unidades físicas em São Paulo, Itu e Salesópolis, o Museu da Energia mantém uma programação on-line intensa, para públicos de todas as idades. Entre experimentos científicos, vídeos e muita informação, a instituição busca mostrar a importância da preservação da história e dos recursos naturais.

As redes sociais do Museu e o canal no YouTube são constantemente atualizados, com atividades que vão desde tour virtuais pelas unidades, até peças teatrais, shows musicais e palestras. Todos os conteúdos envolvem os temas que a entidade trabalha: água, iluminação, saneamento e recursos naturais.

A websérie “Quem foi Dona Ignácia?” está disponível em quatro episódios no Facebook e no Instagram do Museu (@museudaenergia). Com vídeos curtos e de linguagem acessível, uma atriz interpreta Ignácia Joaquina Correia Pacheco, uma das poucas mulheres empreendedoras no século XIX. O casarão em que ela morou, em Itu, hoje abriga a unidade do Museu da Energia e também serve de o cenário para a websérie.

Outro serviço on-line disponibilizado pelo Museu é a consulta ao acervo virtual no site. Aberto a pesquisadores e curiosos, traz clippings, documentos e outros materiais que mostram como foi o desenvolvimento de São Paulo, desde a chegada da energia no estado.

“A história é fundamental para entender o presente e projetar o futuro. Por isso, investimos nas atividades on-line durante o período em que nossas unidades ficaram fechadas e vamos continuar levando conteúdo para esses canais, porque é mais um caminho para inspirar as pessoas para o cuidado com a energia, com a água e com os recursos naturais”, afirma Rita Martins, diretora executiva da Fundação Energia e Saneamento, mantenedora das unidades do Museu da Energia.

Fonte: Betini Comunicação

Foto: assessoria